quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Porquelutamos

Porquelutamos
por Sidney Féhér
Brasil, 2017


Porquelutamos – um larp sobre resistências.



Participantes: 3 a 10 pessoas.

O larp“porquelutamos” ocorre no contexto de uma insurreição. Essa insurreição pode ser
uma insurreição histórica, ou um levante ficcional criado pelo grupo de jogo.

No dia seguinte à uma insurreição malograda. Seus líderes presos. Sobreviventes se reúnem o
discutem motivos e razões para continuar lutando. Continuar, por quê? Avançar ou recuar? O
que motiva cada um a prosseguir lutando.


Sociedade: Qual é o modelo econômico, o modelo político e social dessa sociedade? Quem
domina essa sociedade e por que domina? O que se valoriza nessa sociedade? O que impede a
ascensão?

Insurreição: o que motivos as pessoas a se insurgirem? Quem eram seus líderes? O que
aconteceu com eles? Essa é a primeira insurreição?

Personagens: quem é você nessa sociedade? O que ela lhe tira? O que ela lhe oferece? O que
motiva você a muda-la? Há tempos está na luta? Você a aderiu na última hora? Onde você
estava na última insurreição?


Os dois primeiros elementos do jogo deverão de ser conhecimento comum a todos os
jogadores. Para isso, os jogadores escreverão as respostas em papeis e o grupo decidirá os
elementos dessa sociedade e de sua insurreição.
Se for um levante histórico (prévias das Revoluções Francesa e Russa, Levante dos Malês,
Revolta Tenentistas de 1924, etc), os jogadores deverão repassar alguns conhecimentos
prévios sobre essas sociedades e acontecimentos.
O terceiro elemento, os personagens, deve ser pensado a partir dos elementos gerais (como
sociedade, hierarquia, posição social, histórico nas lutas) bem como as motivações individuais
e psicológicas


O jogo ocorre em um ambiente escuro ao redor de uma mesa. Cada jogador terá em suas
mãos 10 palitos de fósforos. Há uma caixa de fósforos para no centro da mesa. Os jogadores
devem tatear pela caixa de fósforos, acender um e iniciar sua fala. Quando seu fósforo apagar,
será a vez de oura pessoa falar, e assim por diante. O jogo acaba quando todos os fósforos
acabarem.

"El bien más preciado es la libertad./
hay que defenderla con fe y valor." - Marcha Triunfal, canção espanhola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário